Home Análises Análise do jogo The Last Door – Temporada 1

Análise do jogo The Last Door – Temporada 1

Compartilhe

Confira uma análise completa da primeira temporada do jogo The Last Door. Ele é um point and click com toques de jogos de terror, uma história bem obscura e um visual em pixel de encher os olhos.

A primeira temporada do jogo está dividida em 4 episódios e 4 bônus com histórias curtas. A análise foi feita para a primeira temporada, não incluindo nada da segunda, a versão analisada foi para PC. Opções para baixar o jogo:

Para PC na Steam.

Para Android.

Para iOS.

Se você planeja jogar The Last Door, é bom saber que ele é um jogo onde é crucial ler, atualmente ele está disponível em inglês e espanhol.

Toda a movimentação dele é feita através de cliques na tela, você progride no jogo ao encontrar objetos e usá-los nos lugares corretos.

itens-do-jogo-the-last-door

A parte mais interessante em The Last Door é a história, se você gosta de histórias bem elaboradas e com um ar macabro, vai adorar esse jogo.

Em The Last Door você controla Jeremiah Devit, você está no século 19 e recebe uma carta de um antigo amigo de escola, ele e Jeremiah eram colegas em um grupo secreto de ciência e filosofia.

Ao chegar na casa desse amigo, Jeremiah descobre, da pior forma possível, que ele cometeu suicídio, uma carta deixada pelo falecido é um apelo para que Jeremiah volte até a escola ao qual o grupo fez um pacto para proteger uns aos outros.

o-amigo-de-jeremiah-enforcado-no-jogo-the-last-door

Quanto mais fundo Jeremiah investiga, mais ele se coloca em perigo, se são pessoas ou forças ocultas agindo, somente o final pode revelar.

Em alguns momentos você vai ver cenas um tanto quanto bizarras e muitas delas inexplicáveis, mas que provavelmente têm um significado, pode-se dizer que esse jogo quer passar uma mensagem escondida e que tudo não está acontecendo por acaso.

Os primeiros contatos com a gameplay é bem simples, você até mesmo pode achar que o jogo é fácil demais, porém, você se vê algumas vezes parado sem saber para onde ir ou o que fazer e isso não acontece somente uma vez, uma lição que você aprende é a de prestar atenção em todos detalhes para progredir.

cenas-estranhas-no-jogo-the-last-door

Como você já pode perceber pelas imagens e trailer, o visual do jogo é pixelado, ou seja, é feito com aqueles quadradinhos coloridos usados principalmente em jogos antigos quando os dispositivos não eram tão potentes como hoje são.

Até mesmo as cutscenes de The Last Door são feitas em desenhos com pixel, o visual não é somente um dos pontos que definem a originalidade do jogo, as músicas e os efeitos sonoros também merecem seu destaque.

cutscenes-de-the-last-door

A trilha sonora é repleta de músicas da época da história, então você não irá escutar nenhum ritmo moderno, o legal é que a música modifica de acordo com o que está acontecendo, ela fica mais tranquila quando tudo está bem e mais agressiva quando há cenas fortes.

Apesar da aparência agradável dos gráficos, esse é um jogo com elementos de terror, você verá muito sangue e cenas dignas de um jogo para maiores de 18 anos, a começar pelo próprio início ao qual você tem que clicar para que o amigo do principal se enforque.

Resumo da análise

The Last Door lhe garante no máximo umas 6 horas de aventura obscura em um ambiente retrô que presta homenagens às histórias de Lovecraft e Edgar Allan Poe. A princípio parece ser um jogo fácil, mas você vai descobrir que já passou tempo demais tentando encontrar uma saída.

Esse jogo é para você que preza em um jogo mais a história do que os gráficos, que adora uma história surpreendente e trágica.

Gostou da análise? Curta a página e deixe um comentário sobre o jogo logo abaixo.

Deixe um comentário