Home Artigos Especiais A origem da franquia Need For Speed

A origem da franquia Need For Speed

Compartilhe

Você já parou para pensar em quem foi o criador da série de jogos Need for Speed e o que ele está fazendo agora? Não? Então confira essa matéria que revela as origens de uma das melhores franquias de jogos de corrida existentes.

Um pouco sobre a franquia

Criada pela desenvolvedora EA, a franquia Need For Speed sobreviveu a muitos anos e lançamentos e até mesmo mudou de desenvolvedora várias vezes, entre as empresas que criaram jogos para a série estão as outras filiais da EA, Ghost Games, Piranha Games e a Slightly Mad Studios.

Em 2015 um reboot da série foi feito, ou seja, foi criado um jogo chamado Need for Speed que seria uma diferente visão sobre ela com os gráficos modernos, por isso o jogo não tem um subtítulo ou número no seu título.

The Need for Speed

Em 1994 The Need for Speed foi lançado para o console 3DO, o jogo também é conhecido pelo título Road & Track Presents: The Need for Speed. Ele é o primeiro da série.

Road & Track Presents The Need for Speed
Capas de Road & Track Presents: The Need for Speed

A desenvolvedora EA e a EA do Canadá se uniram com uma revista de automóveis chamada Road & Track que contribuiu para a adição de sons realistas no jogo, a produtora Pioneer Productions também participou na criação do jogo.

Mais tarde o The Need For Speed foi portado para o sistema de computadores MS-DOS e para os consoles PlayStation e Sega Saturn.

Alguns dos profissionais envolvidos

O produtor do primeiro Need For Speed se chama Hanno Lemke, mais tarde ele participou como produtor de outros jogos da franquia como o Need for Speed: Porsche Unleashed, Need for Speed: Underground, Need for Speed: Underground 2, Need for Speed: Most Wanted e Need for Speed: ProStreet.

Need for Speed Most Wanted
Need For Speed: Most Wanted

Ele não se limitou a somente produzir jogos da série Need For Speed, mas também produziu para o Forza Motorsport 4, Forza Horizon e Fable: The Journey. Atualmente (2017) ele é gerente na Microsoft da Europa.

O programador chefe do The Need For Speed se chama Brad Gour, igual ao produtor ele também participou em diversos outros títulos da série incluindo Need for Speed: Porsche Unleashed, Need for Speed: Most Wanted, Need for Speed: Carbon, Need for Speed: ProStreet e Need for Speed: Undercover.

Ele permaneceu na EA até 2012 até que mudou para a empresa Sylvanor Enterprises ao qual atua até hoje (2017).

Para saber de mais nomes de profissionais envolvidos na criação do primeiro Need For Speed, confira essa página do site estrangeiro GameFaqs.

E não podemos esquecer do líder artístico do The Need For Speed, Markus Tessmann foi uma das cabeças que fizeram deste jogo uma grande franquia, foi ele que apresentou o projeto para que a EA fizesse o game com carros em 3D ao invés de carros em 2D.

Imagem do jogo The Need For Speed
Imagem do The Need For Speed

Conclusão

Não tendo somente um criador, a franquia Need For Speed foi revolucionária e ditou tendências para jogos de carros e até hoje é uma das franquias mais queridas.

Qual jogo da série Need For Speed você prefere ou foi mais marcante para você? Deixe um comentário abaixo, e se você também gostou desse formato de matéria e gostaria de vê-lo para outros jogos deixe também a sua opinião.

Obs: O mais marcante para mim foi o Need For Speed Underground.

4 Comentários (Os comentários são aprovados manualmente pela admin do site e por isso não aparecem de imediato)

  1. Certamente os 3 primeiros. Por inumeras razoes.

    Lembro que no NFS 2 ou 3, podiamos dar seta, acender os farois… Eu brincava de simulador de viagem nele na epoca. haha
    Tinham os carros codigos hilarios, cenarios ricos pra epoca.

    O que me incomodou nos predecessores, foi a fisica totalmente sem noçao.
    O jogo sempre foi Arcade, nem SimCade ele era. Mas tinha alguma coisa de realidade ainda assim ate o NFS 3.

    Apesar disso os primeiros da nova geraçao casaram bem com o sucesso do cenario Tunning. E o Most Wanted tinha uma bela seleçao de veiculos.

    E… estagnou.
    Forza Horizon 3 é um modelo interessante para o que poderia ser a evoluçao natural da franquia NFS. Mundo aberto com cenarios encantadores. Sem uma fisica desastrosa.
    Nao que NFS tenha que ter uma fisica igual. Mas nao precisa ser tao sem noçao como tem sido.

    • Olá, interessantes observações, realmente a série deu uma estagnada, são decisões difíceis as de mudar tanto uma série ou então continuar na mesma fórmula.

  2. Conheci meu primeiro Need For Speed II Special Edition para PC foi lançamento inclusive.
    Comprei um Playstation e já estava no lançamento do Need For Speed III hot pursuit, claro que já fui atrás do Need For Speed I road and track e o famoso Need For Speed II.

    os 5 primeiros Needs o que mais me marcou foi o NFS II mesmo por causa dos carros bem exóticos como MC Laren F1, Italdesign Calà, Ferrari F50, a 355F1 e até o mais predileto Ford GT90. A Física era bem engraçada e eu curtia as vezes o carro capotava e ficava capotando sem parar, os vôos também eram muito maneiros. durante a corrida tem a camera com o interior do carro, isso eu achava muito show. A sensação de velocidade também que era muito rápido e os carros ganhavam velocidade máxima com muita facilidade. Os Vídeos dos carros também e fotos dos carros, e as informações técnicas de cada carro eu achava massa demais.
    NFS III hp: tem cenários mais trabalhados e ricos em detalhes, opções de alteração das pistas mais ricas que seu antecessor modo espelho , correr ela no sentido contrário, correr de dia ou noite com chuva ou sem e opção com polícia em todas as pistas. Já não tinha vídeos dos carros e nem mais o interior do carro como opção de camera.
    NFS IV High Stakes: realmente um dos melhores com gráficos mais bonitos e detalhados com efeitos de névoa e iluminação de luz e sombra mais perfeita. Já tinha carros mais normais como mercedes e até ford falcon, claro que tinha os exóticos também, primeiro nfs com dano nos carros e opção para tunagem motor, suspensão, roda, pintura com faixas. opções para acender o farol, setas. Adorava ficar brincando de simulador de passeio com o carro.
    NFS V porsche unsleashed: Este pecou um pouco graficamente em relação ao seu antecessor mas teve alguns detalhes a mais. Foi uma versão que digamos fracassada para mim não sou fã de Porsche e o jogo era só sobre Porsche infelizmente hahahaha, mas joguei e zerei uma vez só também, só continuei a jogar ele porque ele FOI O PRIMEIRO NEED FOR SPEED a ter mundo aberto várias pequenas cidades isoladas digamos bairros, não chegava e ser tão enorme como por exemplo um Driver I e Driver II na época mas dava para brincar nas cidadezinhas com os Porsches. Me diverti muito não tanto se tivesse outros carros diferentes mas foi uma boa diversão. E a física dele era acho que a mais torta. o carro as vezes dava umas travadas quando passava em certas elevações e travava em algumas batidas.

    Depois que peguei o PS2 conheci o NFS 6 hot pursuit 2 e foi muito show com cenários enormes e ricos
    NFS 7 underground e NFS 8 underground 2 este foi animal e até jogo hoje em dia por ser muito maneiro e uma cidade linda e com opções de tunagem imensa.
    Os outros Need For Speed posteriormente cada um com seu belo estilo, acredito que mesmo que seja digamos fraco ou ruim tem algo de especial no jogo só vasculhar para saber o que tem de bom, assim como eu descobri o que tinha de bom no NFS 5 Porsche Unleashed que só tinha porcaria de Porsche mas tinha cidade para brincar.

    • Legal, bom review das gerações, seria muito bom se um dia lançassem um NFS com todos pontos positivos de todos já lançados e sem os negativos, haha, mas é sonhar demais.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here