Home PC Linux DreadOut (2014)

DreadOut (2014)

Compartilhe

2014 é realmente um ano especial para jogos de terror, com tantos lançamentos em vista vai ser difícil escolher qual jogar primeiro, DreadOut é um desses jogos que não podemos deixar de conferir, conheça mais sobre o jogo de terror da Indonésia lançado em 2014.

Inspirado parcialmente em jogos como Fatal Frame, DreadOut foi criado por uma equipe de desenvolvedores independentes que conseguiram com sucesso arrecadar dinheiro para o término do desenvolvimento do jogo através de uma campanha no site IndieGoGo.

História

DreadOut é um jogo repleto de cenários e lendas da Indonésia, na história você controla uma estudante chamada Linda que está com um grupo de colegas de classe em uma viagem escolar, este grupo entusiasmado com uma cidade abandonada, resolve explorar o local (já viu onde isso vai dar né…), durante a exploração eles encontram fantasmas e entidades malignas e no momento você descobre que possui poderes psíquicos que podem lhe ajudar a tirar você e seus amigos deste pequeno inferno.

game dreadout

Jogabilidade

O jogo é em terceira pessoa e também em primeira pessoa, você não terá armas, somente a ajuda de seu celular e é com ele que você irá iluminar o caminho e tirar fotos dos espíritos para afastá-los.

Ao clicar com o botão direito do mouse, a visualização muda para a primeira pessoa e você não pode mais correr ou interagir com os objetos do ambiente, mas pode continuar andando normalmente e tirar fotos.

Quando você se aproximar de uma parte que é importante ou que tenha algum elemento chave no ambiente, a música mudará e a tela ficará com uma mancha azulada nos cantos. Quando o inimigo estiver perto a música ficará mais intensa e uma mancha vermelha aparecerá nos cantos da tela.

Durante o jogo você pode seguir a história principal ou escolher fazer algumas side-quests (histórias extras que não estão diretamente ligadas à história principal).

Demo de DreadOut e dicas

Neste momento está disponível no site dos desenvolvedores uma demo de DreadOut, ao testar reparei que o jogo é bastante pesado e aconselho antes de jogar, usar os menus de configuração para diminuir a sensibilidade do mouse que é realmente exagerada.

Durante o jogo aparecerá um inseto voador muito chato que pode te atrapalhar no game, para se livrar dele, tire uma foto do mosquito para que ele seja “exorcizado”.

Repare nos detalhes do jogo, ele tem vários quebra-cabeças, para destravar uma parte do jogo você tem que seguir as pistas deixadas pelo caminho e cuidado com os monstros, não fique tirando fotos uma atrás da outra pois não vai adiantar, mire bem no rosto do bicho e tire a foto, espere um pouco, mire e tire a foto novamente.

Baixe a demo de DreadOut aqui.

Diferencial

Um fato interessante é de que em DreadOut é possível tirar fotos e compartilhar estas fotos do jogo no facebook, foi desenvolvido uma integração do jogo com a rede social mais usada no mundo, tire uma foto de um fantasma e mostre para seus amigos, adorável.

Na demo que testei tinha a opção para habilitar o envio de fotos para o Facebook, aparentemente é bem simples, porém não consegui conectar, acredito que na versão demonstração não seja possível.

Infelizmente, na versão final já não tem a opção para o envio de fotos para o Facebook, aparentemente os desenvolvedores desistiram da funcionalidade.

Divisão em partes

Dreadout será distribuído em duas partes, a primeira parte já foi lançada em maio de 2014, em entrevista recente para o site bloody-disgusting, os criadores de DreadOut afirmaram que pretendem lançar a parte 2 do jogo ainda neste ano. Lembrando que para quem comprou a parte 1 não será cobrada a parte 2 do jogo é como se fosse uma expansão sem custos.

Primeira Parte de Dreadout

Confira com exclusividade um resumo feito por mim do mangá que veio junto com a primeira parte de DreadOut e a tradução dos documentos informativos da parte 1 do jogo através desta outra matéria aqui no site jogo de terror.

  • Desenvolvedora: Digital Happiness.
  • Lançamento: 15 de maio de 2014.
  • Plataformas: Windows, OS X e Linux.

2 Comentários (Os comentários são aprovados manualmente pela admin do site e por isso não aparecem de imediato)

Deixe um comentário