Home Artigos Especiais O que Mortal Kombat me ensinou sobre a vida

O que Mortal Kombat me ensinou sobre a vida

Compartilhe

Mortal Kombat é e sempre será um dos jogos de luta mais marcantes da história, são anos e mais anos de controvérsias, sucesso, diversão, censura e muito gore.

Nesse artigo vou listar algumas coisinhas que Mortal Kombat me ensinou sobre a vida, ensinamentos que me ajudaram a crescer e ao qual sempre serei grata.

A partir dos erros você pode construir algo novo

Ermac de Mortal Kombat X
Ermac de Mortal Kombat X

Já ouviu falar que você sempre pode aprender mais errando do que somente acertando? Pois então, o jogo Mortal Kombat prova que errar não é sempre algo ruim e que a partir de nossos erros podemos criar algo inteiramente novo.

Se você é fã de Mortal Kombat já deve saber que o personagem Ermac foi criado a partir de um erro, muito se fala a respeito da origem do coletor de almas, não se sabe ao certo se foi feito por propósito pelos criadores do jogo ou se foi mesmo um erro.

O que se sabe é que no primeiro Mortal Kombat para arcade havia uma tela mostrando contadores de certos eventos no jogo e um deles se chamava ERMACS que seria uma forma reduzida da frase “Error Macro”, quando o Reptile foi introduzido no jogo como um personagem secreto, os jogadores começaram a imaginar que ERMAC era na verdade também um personagem secreto do jogo.

Depois disso o Ermac realmente virou um personagem jogável no jogo Ultimate Mortal Kombat 3.

A clonagem humana é uma realidade

A platéia de Mortal Kombat
A platéia de Mortal Kombat.

Com o Mortal Kombat eu obtive a prova de que a clonagem humana existe e sempre esteve entre nós desde muito tempo.

Não estou falando dos personagens ninjas que possuem corpos iguais e cores diferentes, mas sim da platéia de carecas exatamente iguais no primeiro jogo, algo me diz que eles não são gêmeos, mas sim clones de um homem só.

Sabe-se que a Mileena é um clone da Kitana criada por Shang Tsung, mas acho que você irá concordar comigo de que elas têm as suas diferenças físicas.

Ser cantor não lhe torna um bom dublador

Pitty fatality

No Mortal Kombat X lançado em 2015 a cantora Pitty fez a dublagem de Cassie Cage, muitos não gostaram da dublagem que além de faltar atuação contém alguns erros de interpretação da tradução para o português.

Apesar da Pitty ser uma ótima cantora, essa participação dela no jogo mostra que um cantor não necessariamente é um bom dublador.

Ter um corpo bonito nem sempre significa ter um rosto bonito

mileena do mortal kombat XMileena esbanja charme e sensualidade desde o Mortal Kombat 2, mais isso até que ela tire a máscara e revele seu verdadeiro rosto. E não é só com ela que acontece isso, muitos corpos sarados e musculosos perdem seu charme quando olhamos para o rosto de seus donos.

Realmente não queira ver o que há por trás de uma máscara em Mortal Kombat.

Imagine como alguns personagens seriam se tivessem uma cara mais amigável…

Vin Diesel Baraka
Vin Diesel Baraka.

Nem tudo que você escuta é o que você pensa

Shao Khan dizendo suas frases

Uma grande lição que Mortal Kombat me ensinou é que nem sempre tudo que você escuta é de fato aquilo que você imagina.

Com esse jogo isso acontece muito, eu lembro que quando eu o jogava no megadrive eu não sabia inglês e ficava imaginando o que eles tanto falavam, mais tarde eu finalmente pude entender o que diziam, veja alguns exemplos das frases mais famosas e me diga se você realmente pensava que eles falavam isso.

“Toasty”
“Don’t Make Me Laugh”
“Well Done”
“Flawless Victory”
“Finish Him”
“Outstanding”
“Get over here”

Em uma batalha use o cenário ao seu favor

Fatalitys de cenário do Mortal Kombat 1 ao 3Acredito que o livro a Arte da Guerra ensina que usar o território ao seu favor é importante para alcançar a vitória, em Mortal Kombat isso não é diferente, no jogo além dos Fatalities normais você tem a sua disposição os que usam o cenário do jogo para tornar a morte dos adversários ainda mais cruel.

Aliás, olhando alguns dos Fatalities da época antiga era difícil não notar que mais do que 2 pernas e braços saíam voando pelos cantos, um fenômeno demonstrado em Mortal Kombat que nem a ciência consegue explicar.

O que você aprendeu com o Mortal Kombat?

E você? Quais dos grandes ensinamentos dos jogos da série Mortal Kombat você tem para compartilhar? Deixe nos comentários abaixo quais não foram citados ou qual das lições acima você também aprendeu com o jogo.

Não se esqueça também de curtir a Fã Page do site e se inscrever no canal do Youtube.

4 Comentários (Os comentários são aprovados manualmente pela admin do site e por isso não aparecem de imediato)

  1. Alguns não eram bem o que eu esperava, rsrs mas foram legais, sim! O que eu aprendi, bom… Que era muito difícil de dar fatality antigamente, muito pior que hoje e se você conseguisse fazer isso e principalmente um brutality, você era f’da!! Muito mais que se fosse pescador e tivesse pego um grandão por exemplo, rsrs.

    • Olá Marcio, hehe, é mesmo eu lembro como era difícil, na época não tinha internet, eu lembro que tinha uma revista com os comandos pros fatalities, mas mesmo assim era difícil acertar o tempo e a distância.

Deixe um comentário