Home Análises Análise do jogo Suicide Guy

Análise do jogo Suicide Guy

Compartilhe

Lançado em julho de 2017 pelo desenvolvedor Fabio Ferrara com distribuição da Chubby Pixel, Suicide Guy é um jogo de puzzles em primeira pessoa para PC.

Confira uma análise desse jogo com uma temática bem diferente e quebra-cabeças interessantes. Note que a análise foi feita para a versão 1.21 do jogo, mas novos conteúdos podem ser adicionados com futuras atualizações.

O mundo violento dos sonhos

Como o próprio nome do jogo indica, Suicide Guy é sobre suicídio, aliás o objetivo dele é praticamente se suicidar, mas não de uma forma macabra e baixo astral e sim com um bom humor.

Como o suicídio não é tão macabro? No mundo dos sonhos, em Suicide Guy você controla um homem que está sonhando e precisa se matar para poder acordar.

Suicide Guy armadilha medieval

O problema é que ele está tão embriagado no sono profundo que precisa encontrar formas diferentes de se matar e finalmente acordar.

Prepare-se para formas simples como simplesmente pular de um prédio ou escalar por estruturas bem esquisitas para se jogar em algum equipamento de tortura medieval.

O absurdo reina

Suicide Guy é dividido em cenários diferentes que estão dispostos em várias mesas de uma lanchonete, sim isso mesmo, afinal de contas é um sonho e é normal que a realidade passe longe dele e que as preferências do sonhador se prevaleçam.

Neste jogo tudo é extremamente colorido e alto astral, o humor negro é perfeitamente encaixado nas formas estranhas e bem elaboradas do jogador se matar.

É praticamente impossível você se sentir triste ou assustado com o jogo, é mais provável que você vai passar bons momentos rindo das piadas contadas não através de palavras que estão extintas no jogo, mas pelos objetivos e contexto ao qual você é submetido.

O restaurante de Suicide Guy

E por que tanta pressa para acordar? É claro que para salvar a cerveja que está prestes a cair da sua mão, por qual outro motivo seria?

Complicações da jornada

Podia ser bem simples a tarefa de se matar para acordar e nas primeiras fases de Suicide Guy realmente é fácil, mas depois você vai percebendo que precisa pensar bem mais para conseguir.

Não são só os quebra-cabeças que dificultam o seu trabalho, pular é um tanto quanto difícil e você pode perder o controle fácil e cair, um erro que pode ser tranquilamente ignorado se considerar o fato do físico do personagem e também do desafio que adiciona aos puzzles.

Sonorização e homenagens

Cada cenário tem um tema diferente, você pode estar em um momento em uma indústria e em outro no mundo do Super Mario World, sim, em Suicide Guy você vai vivenciar algumas homenagens a mídias populares e jogos conhecidos.

O radinho de Suicide Guy

A maioria dos jogos lhe dá a opção de ligar e desligar o som da música nas opções, em Suicide Guy você vai encontrar um radinho tocando canções e você pode liga-lo e desliga-lo quando quiser.

O curioso é que a música vai ficando mais baixo e mais alta conforme você se aproxima e distância do rádio e você pode inclusive pegar ele e leva-lo consigo, uma forma bem criativa de aplicar som em um ambiente.

Super Mario World de Suicide Guy

Objetos e colecionáveis

Você vai encontrar vários objetos que podem ser carregados, jogados e usados, alguns são peça chave para resolver os puzzles, já outros só estão lá para decoração ou até mesmo para gerar confusão.

Para quem gosta de colecionar, em Suicide Guy você pode coletar estatuetas do personagem principal que estão espalhadas em cada um dos cenários do jogo, por ser um jogo da loja Steam, você também tem as cartas colecionáveis e as conquistas por realizar certas tarefas.

Conclusão

Suicide Guy é um jogo divertido e desafiador, se você gosta de ideias criativas com um toque bizarro de violência e referência a outros jogos, definitivamente eu recomendo que você tente jogar.

Você pode conferir aqui a série de gameplays com minhas primeiras experiências com o jogo ou então comprar ele pela Steam na página oficial.

Você também já jogou Suicide Guy? Deixe um comentário abaixo dizendo o que achou do jogo.

Deixe um comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here